5 dicas para escolher o melhor crédito habitação

Escolher o melhor crédito habitação não é uma tarefa fácil. Mas, se tiver atento a estes 5 aspetos, conseguirá escolher.

Continuar (Sem compromisso)
Comprar uma casa é um grande projeto de vida, por isso, é necessário contar com o melhor crédito habitação. 

Embora muitos pensem que um crédito com garantia de imóvel seja a melhor opção, a verdade é que existem fatores mais importantes que determinam se uma proposta é ou não a melhor para o seu caso. Por exemplo, a escolha de taxa variável ou fixa ou o prazo de pagamento influenciam muito no preço da sua prestação mensal com o empréstimo habitação.  

Quer saber como escolher o melhor crédito habitação? Continue a ler o artigo. 

5 aspetos importantes para escolher o melhor crédito habitação

  1. Saiba qual é a sua taxa de esforço 

Antes de tudo, é importante que analise a sua taxa de esforço. Afinal, o crédito habitação é um compromisso de longo prazo, portanto, é crucial prever se vai conseguir ou não cumprir com os seus compromissos financeiros em caso de imprevisto. 

  1. Analise todas as taxas do crédito habitação além do spread

Quando estiver a comparar as diferentes propostas de crédito, não se esqueça de olhar para todos os custos além do spread. Por exemplo, para propostas de empréstimo com o mesmo montante e o mesmo prazo, a Taxa Anual de Encargos Efetiva Global (TAEG) e o Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC) mais baixos representam menos custos com o empréstimo para si. 

Além dos juros, estas taxas indicam os restantes custos, tais como comissões, impostos ou outros encargos. Por isso, analise-as muito bem para escolher o melhor crédito habitação. 

  1.  Verifique se a aquisição de outros produtos compensa ou não

Apesar de o spread poder ficar mais baixo com a aquisição de outros produtos (por exemplo, cartões de débito ou de crédito), a verdade é que isto pode significar custos acrescidos. 

No caso de querer desistir dos produtos que adquiriu ao longo da vigência do contrato do seu crédito habitação, a instituição financeira poderá aumentar o seu spread, segundo o estabelecido no contrato. No entanto, esse aumento só poderá ocorrer no prazo de um ano. Se após esse período a instituição financeira não aumentar o spread, não poderá fazê-lo posteriormente com esse fundamento. 

  1. Tenha atenção ao prazo do empréstimo

Embora se julgue que os melhores créditos habitação sejam aqueles com prazos longos e prestações mais baixas, a verdade é que não são. Porquê? Porque são, por norma, mais caros. 

Antes de avançar com o seu crédito habitação, faça diferentes simulações para ver qual é o impacto dos diferentes prazos no valor da prestação mensal, assim como nos custos associados. Quem sabe se não consegue encontrar propostas mais vantajosas para si. 

  1. Escolha entre a taxa de juro variável ou fixa

Entre taxa de juro variável ou fixa, a decisão sobre qual é a melhor cabe a si. 

Se optar por uma taxa de juro variável, esta resulta da soma do indexante ou da taxa de referência (Euribor) e do spread. Assim sendo, dependendo do prazo da Euribor escolhido, a sua taxa de juro variável será revista nesse período (por exemplo, para uma taxa Euribor a 3 meses, a sua taxa de juro será revista trimestralmente). 

Já no que diz respeito à taxa de juro fixa, ela é determinada quando contrata o empréstimo. Por outras palavras, ela será a mesma do início ao fim, independentemente das subidas ou descidas da Euribor. No entanto, a sua prestação poderá ser mais elevada, uma vez que tem mais estabilidade e segurança em comparação com a taxa variável. 

Do que está à espera? Faça já a sua simulação connosco sem compromisso!

Continuar (Sem compromisso)