Hipotecar a casa para pedir um crédito compensa?

Continuar (Sem compromisso)
Assim que se fala num crédito habitação, é muito comum sugerir-se hipotecar a casa. Contudo, será que esta é uma boa aposta? É realmente necessário? 

Embora possa parecer uma boa opção para, por exemplo, reduzir os juros a pagar, a verdade é que existem outros pontos contra. Queres saber mais? Então continua a ler!

O que é um crédito hipotecário?

Quando se hipoteca a casa ou outro bem como garantia de pagamento de um crédito, diz-se que se está perante um empréstimo hipotecário. Deste modo, até que o empréstimo fique pago à instituição financeira, o bem está hipotecado, servindo como garantia em caso de incumprimento. 

Relativamente aos juros deste tipo de crédito, as taxas de juro são reduzidas. Em contrapartida, o prazo de reembolso é mais extenso do que o crédito ao consumo.

Que tipos de hipoteca existem? 

Apesar de não parecer, as hipotecas diferem consoante a forma como são determinadas. Parece-te confuso? Nós explicamos-te melhor. 

Quando, por exemplo, decides hipotecar a casa, estás a fazê-lo de forma voluntária, isto é, de mútuo acordo entre ti e a instituição financeira. Mas quando não é assim, podemos estar perante outros dois tipos de hipoteca: a legal e a judicial. 
 
De um modo geral, a hipoteca legal resulta diretamente da lei e aplica-se a favor do Estado, de autarquias locais ou de outras entidades públicas quando o devedor está endividado e não tem outra forma de pagar as suas dívidas. Isto acontece quando, por exemplo, tens uma dívida à Segurança Social.  

Por outro lado, a hipoteca judicial resulta de uma sentença ditada por um tribunal no âmbito de um processo judicial. Assim, o devedor tem de saldar a sua dívida recorrendo a um registo de hipoteca sobre os seus bens. Esta é uma situação típica de situações de insolvência. 

Como hipotecar a casa? 

Tal como foi dito, quando um determinado bem é dado como garantia de um financiamento, este está hipotecado. Mas para que isso possa acontecer, é necessário apresentar alguma documentação à instituição financeira. 

Assim que submeteres a proposta, a instituição poderá levar algum tempo a analisar o pedido, para ver se o mesmo é ou não viável.  

Documentos para hipotecar a casa 

Apesar de variar de instituição para instituição, por norma, os documentos que são pedidos são os seguintes: 

  • Documento de identificação (de todos os titulares); 
  • Última Declaração de IRS e respetiva Nota de Liquidação; 
  • Declaração de vínculo contratual, emitida pela entidade patronal; 
  • Recibos de vencimento dos últimos três meses ou recibos verdes dos últimos seis meses; 
  • Extratos bancários dos últimos três meses; 
  • Comprovativo de IBAN; 
  • Caderneta Predial; 
  • Certidão de Teor; 
  • Planta do imóvel.

Compensa hipotecar a casa? 

Com base nestas informações, a grande questão que se coloca é: compensa ou não hipotecar a casa para pedir um empréstimo? 

Em primeiro lugar, e tal como em qualquer pedido de crédito, é necessário que analises a tua situação financeira. Para quê? Para que possas ver qual é o risco de entrares em incumprimento e, assim, perderes o teu imóvel. 

Em segundo, simula o teu crédito sem hipoteca. Por vezes, consegues condições tão ou mais vantajosas do que o crédito hipotecário sem te colocar em risco de incumprimento. Por último, compara todas as opções e escolhe a que for mais benéfica para a tua situação. 

Onde é que posso encontrar o melhor crédito pessoal até 50 mil euros? 

Seja um crédito urgente de 1000 euros ou de 50 mil euros, sabias que podes fazer o teu pedido, sem complicações, na Younited Credit? 

Com um processo simplificado e 100% online, em 48 horas poderás ver o teu pedido aprovado e o montante depositado na tua conta. Só precisas de analisar a tua situação financeira, ver de quanto é que precisas para tirar os teus projetos do papel e iniciares o teu processo! 

Continuar (Sem compromisso)